04 setembro, 2008

Adolescentes que estudam em casa alcançam vitória surpresa em confronto com o governo

Adolescentes que estudam em casa alcançam vitória surpresa em confronto com o governo

Matthew Cullinan Hoffman

MINAS GERAIS, BRASIL (LifeSiteNews.com) — Numa vitória surpresa contra as autoridades governamentais que tentaram medidas legais contra uma família que ensina seus filhos em casa e se recusa a fazer parte do sistema escolar público, David e Jonatas Nunes passaram nos testes provando um elevado nível de conhecimento numa variedade de assuntos, inclusive história, ciências naturais, artes, esportes, computação e matemática.

Os testes dados aos filhos dos Nunes eram tão difíceis que os professores de escola pública confessaram que não conseguiriam passá-los. Os dois adolescentes, de 14 e 15 anos, tiveram só uma semana para estudar para vários dos testes que foram anunciados com só uma semana de antecedência.

Os exames foram feitos por ordem de um tribunal local numa tentativa de determinar se os Nunes haviam cometido o crime de “abandono intelectual”, o que poderia trazer como conseqüência uma multa pesada e possivelmente cadeia para os dois pais, bem como perda da guarda de seus três filhos.

Embora os adolescentes tivessem sido avisados com antecedência que seriam testados em matemática, geografia, ciência e história, eles foram informados apenas uma semana antes da data dos testes que eles também seriam testados em português, inglês, arte e educação física, inclusive questões sobre a história do handebol, basquete, futebol e outros esportes.

Apesar do curto tempo que receberam para estudar, ambos os adolescentes passaram nos testes, David alcançando 68% e Jonatas 65%, de acordo com Cleber Nunes, o pai dos adolescentes. Embora o governo não tenha ainda dado um veredicto nas notas, a nota mínima de aprovação nas escolas brasileiras é 60%.

“Os testes foram difíceis”, Nunes disse para LifeSiteNews. “Havia perguntas que são dadas nos exames de admissão das grandes universidades. Além disso, ficamos surpresos com a adição de quatro matérias, a apenas uma semana dos exames. Eles estudaram muito a fim de assimilar todo o material”.

“Para mim, o processo pelo qual eles passaram foi evidência muito forte de que eles estão, de fato, aprendendo a aprender”, disse Nunes.

“Eles estudaram a maioria das matérias sozinhos. Tivemos a ajuda de um professor de matemática. Eles estudaram o resto de suas matérias por conta própria. Eu lhes dei pouca orientação. Esse é o princípio do método que usamos”.

Nunes diz que agora ele quer que os estudantes de escolas públicas façam os mesmos testes que seus filhos fizeram. Ele diz que tem certeza de que não chegariam nem perto de passar, e aponta para o fato de que em testes internacionais os estudantes do Brasil produzem notas extremamente baixas.

O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes de 2007, o qual compara o desempenho estudantil, em 57 países, deu ao Brasil notas bem baixas em matemática, leitura e ciência. Em seu próprio Índice do Desenvolvimento da Educação Básica, as escolas públicas do Brasil alcançam entre 3.5 e 4.2, dependendo do nível do grau.

“É interessante que se esses mesmos testes fossem dados para estudantes de escolas públicas, a vasta maioria não os passaria”, disse Nunes, que observou que se falhar em tais testes deve ser considerado como crime, “então o próprio governo seria condenado já que seus órgãos confessam o fracasso total do sistema educacional que eles estão exigindo que nossos filhos freqüentem”.

A vitória dos Nunes ocorre depois de um ano e meio de lutas com as autoridades do governo brasileiro, que interpretam as leis existentes com o significado de que as pessoas não podem educar seus filhos em casa. Os Nunes dizem que tiraram seus filhos do sistema de escolas públicas por causa dos baixos padrões e imoralidade que permeiam o sistema.

Embora David e Jonatas Nunes já tivessem sido aprovados em exames de admissão para uma faculdade de direito com as idades de 13 e 14, os resultados foram insuficientes para as autoridades locais, que ameaçaram tirar de seus pais a guarda deles e tentaram cobrar deles uma multa excessiva. Os Nunes dizem que estão lutando o caso com a ajuda de advogados voluntários.

Leia mais:

Casal que ensina em casa poderá ser preso se seus filhos falharem em duros testes governamentais

http://juliosevero.blogspot.com/2008/08/casal-que-ensina-em-casa-poder-ser.html

Confronto contra a educação escolar em casa: crianças deverão ser testadas por tribunal em batalha sobre os direitos educacionais dos pais

http://juliosevero.blogspot.com/2008/08/confronto-contra-educao-escolar-em-casa.html

Governo brasileiro entra com ações criminais contra família que educa em casa e ameaça tomar os filhos

http://escolaemcasa.blogspot.com/2008/03/governo-brasileiro-entra-com-aes.html

Tradução e adaptação de Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: LifeSiteNews

Para saber mais sobre educação escolar em casa, clique aqui.

6 comentários:

Anônimo disse...

Pessoal, se isto não serviu de estopim para uma revolução no ensino nacional temo que deveriamos realmente aposentar nosso governo. Veja bem, se fossemos encarar um levantamento historico e científico a respeito deste assunto, simplesmente chegariamos a conclusão de que o ensino empurrado em massa é falido por natureza; por fim barra os brilhantes, e empurra os medíocres. Trata-se justamente do velho dilema peixe vs. ensinar a pescar. De qualquer forma esta familia me impressionou. São expoentes de nossa realidade.
Parabens novamente pelo blog, e continue o bom trabalho.
O Cidadão Anônimo

Ariany (Dhanna) disse...

olha, encontrei teu blog "ao acaso", pois nunca encontrei pessoas no brasil que se interesse por esse assunto.

No fundo creio que o governo brasileiro é contra a educação em casa porque não querem admitir que o ensino publico e particular são um verdadeiro fracasso!

E tem um segunod ponto: o Lula trabalha emcima de números, então quanto mais pessoas passam de ano empurradas, até completarem o seu segundo grau, para ele é sinal de crescimento, mesmo que não tenha qualidade alguma!

Tenho dois filhos e ainda tenho duvidas se os colocarei numa escola.

O problema é que não podemos sequer comentar isso, pois corremos o risco de perder a guarda dos nossos filhos, que tanto amamos!

Precisamos nos unir e criar um grupo de apoio a pais que desejam ver seus filhos estudando em casa.

Para mim é mais do que uma educação domiciliar: donomino como "Educação Familiar"!

Vamos trocar impressões!

Vc faz parte de algum grupo de discurssões? Orkut ou yahoo?

PReciso conversar com outros pais que tenham essa visão.

Abraços!

JC disse...

Eu já era um apoiador da causa da família Nunes, mas depois dessa parte:

“É interessante que se esses mesmos testes fossem dados para estudantes de escolas públicas, a vasta maioria não os passaria”, disse Nunes, que observou que se falhar em tais testes deve ser considerado como crime, “então o próprio governo seria condenado já que seus órgãos confessam o fracasso total do sistema educacional que eles estão exigindo que nossos filhos freqüentem”.

O Sr. Cleber virou meu Ídolo.

Espero sinceramente que possam continuar a educar as crianças em casa e que as provas sejam aplicadas em escolas públicas, a fim de comparação.

Jansen disse...

Fiquei muito contente com o sucesso dessa família, foi a vitória da competência contra a hipocrisia! Todos sabem que o ensino brasileiro, seja público ou particular, (fundamental, médio ou universitário)está falido, mas poucos admitem isso por conveniência. Torci muito por eles.

Danilo Badaró disse...

Alguém tem os testes? Se possível, gostaria de recebê-los em badaromailbox-orkut@yahoo.com.br

Ana disse...

Procurei sites falando desse assunto que interessei ,procuro mais informaçoes concordo com arianny , devemos criar um grupo ou algo